O feedback ainda é uma situação que gera ansiedade, levanta dúvidas e tira o sono de muitos gestores. Além disso, no cenário atual, seu papel foi potencializado: colaboradores pedem um retorno de seu trabalho cada vez mais ágil, constante e preciso, e pesquisas apontam que o engajamento dos profissionais está diretamente relacionado ao reconhecimento de seus pontos fortes e características positivas.

Ou seja, as relações entre as pessoas mudaram. Se agora estamos acostumados a ter feedbacks praticamente instantâneos com as mídias sociais, a abordagem das lideranças deve estar alinhada com esse cenário transformado. É preciso fazer uso de uma comunicação mais ativa e veloz frente aos imprevistos que ocorrem durante o ano. Líderes precisam incentivar conversas, transparência e conexões contínuas. E esta é a hora de implantar essa mudança, fazendo uso de novas abordagens e novos olhares.

Mas como se preparar para esse momento? Há uma fórmula que garanta o sucesso? Certamente não. Mas há algumas dicas e boas práticas que podem auxiliar o gestor a planejar-se com segurança.

Veja abaixo 7 dicas sobre como se preparar para um bom feedback:

1. Pratique a empatia

Tente se identificar com o destinatário do feedback e entender as emoções que ele pode sentir. Imagine que você é o receptor da mensagem: como você gostaria de ouvi-la? De forma direta e honesta, explique o motivo do feedback. Certifique-se de se concentrar no futuro: o que seu colaborador pode fazer para avançar?

2. Uma boa comunicação é a base de qualquer relacionamento saudável

Uma comunicação consistente – seja feita pessoalmente, por telefone ou eletronicamente – está diretamente conectada a um maior envolvimento. Colaboradores que participam de reuniões regulares com seus gestores são quase três vezes mais propensos a se engajar com a organização, quando comparados a funcionários cujos líderes não promovem reuniões regulares.

3. Conheça os membros da sua equipe

Bons líderes entendem que cada integrante da equipe é único. Cada profissional tem parâmetros de sucesso particulares e desafios próprios – tanto no trabalho quanto fora dele. Ao conhecer seus colaboradores como pessoas em primeiro lugar, esses gestores podem entender as particularidades de cada um e acomodá-las de acordo com suas metas em direção a um alto desempenho.

4. Faça do feedback um ritual frequente

É possível prever, em grande parte, a saúde de uma organização, medindo o tempo médio entre a identificação e discussão de problemas. Não é mais viável esperar o ano todo para conversar com seus colaboradores sobre o que deu certo ou não. Agora, com a velocidade das mídias sociais, aplicativos e transações realizadas online, estamos acostumados a ter um feedback instantâneo – e é justamente isso que os profissionais esperam.

Segundo pesquisa, empresas que investem no reconhecimento de seus colaboradores experienciam melhores resultados e têm profissionais mais felizes.

5. Seja claro

A clareza das expectativas é talvez a mais básica das necessidades dos times e é vital para um bom desempenho. Colaboradores precisam de mais do que uma descrição de seu trabalho para compreender plenamente seu papel. Bons gestores não apenas deixam claras suas expectativas, mas também conversam frequentemente sobre elas, suas responsabilidades e progresso.

6. Ressalte os pontos fortes

Comentários negativos ou diretivos fornecem orientação, levando as pessoas a se tornar, ao longo do tempo, mais seguras sobre seu comportamento e mais confiantes em suas competências. Mas destacar os acertos de um profissional pode ajudar a gerar um senso de realização e motivação. Focar nas qualidades é uma abordagem muito mais eficaz do que fixar-se em fraquezas.

Uma cultura baseada em pontos fortes faz com que os colaboradores aprendam seus papéis com mais rapidez, produzam mais e melhorem significativamente o trabalho. Além disso, permanecem na organização por mais tempo e se tornam mais engajados.

7. Peça um feedback focado

Pergunte a colegas de trabalho, amigos ou familiares como é o seu feedback. Peça detalhes específicos e exemplos. Qual foi o contexto, o que aconteceu e o que você fez para que os outros respondessem positivamente ao seu feedback (seja ele negativo ou positivo)? Olhe atentamente para os pontos recorrentes e identifique áreas específicas para melhoria.

Enquanto estiver trabalhando para aprimorar suas próprias habilidades de feedback como gestor, aproveite para incentivar os membros da equipe a fazerem o mesmo. Tenha uma discussão aberta com o time sobre quais falas ou atitudes demonstram respeito e são mais eficazes no momento do feedback. O que cada um de vocês poderia fazer ou dizer melhor? Discuta o que a equipe ganharia ao dar mais feedback, com tato e empatia.

Referências:

2015 Employee Recognition Report – Culture as a Competitive Differentiator – Globoforce

Employees Want a Lot More From Their Managers – Gallup News

Give Your Team More-Effective Positive Feedback – Harvard Business Review

How to Make Feedback Feel Normal – Harvard Business Review