Estar à frente de um processo de transformação digital é uma das etapas mais importantes na carreira de um líder nos dias de hoje. Entretanto, muitas das iniciativas que as organizações colocam em prática, tendem, ainda, a operar às margens do negócio.

Uma transformação digital efetiva exige que os líderes de negócio tomem decisões difíceis, tenham ousadia para mudar o que precisa, mas, mais do que isso, exige que saibam quais decisões devem ser priorizadas a fim de fazer do esforço uma transformação bem-sucedida.

E quais são as decisões que o líder deve priorizar durante a transformação digital?

  1. Para onde o negócio deve ir

Poucas decisões são mais importantes do que decidir a direção que o negócio deve tomar. Por isso, fazer uso de dados e análises, bem como um quadro de opções podem formar uma estrutura útil para a tomada de decisão. Por fim, é importante que qualquer análise seja feita a partir de uma visão voltada para o futuro, baseada em como a tecnologia digital pode levar a mudanças positivas para o negócio.

  1. Quem liderará o esforço

Como o maestro de uma orquestra, o CEO precisa fornecer direção e visão contínuas. Entretanto, para uma transformação digital ser bem-sucedida, outros líderes sêniores precisam dirigir os esforços no dia a dia. Assim, uma decisão fundamental é saber quem serão os membros dessa “orquestra”, com base nas habilidades necessárias para tornar o processo harmonioso e eficaz.

  1. Como “vender” a visão aos públicos de interesse do negócio

Qualquer esforço de mudança exige uma comunicação ativa da visão e uma explicação de por que é necessário. Por esta razão, o CEO precisa decidir não só o que dizer, mas também como – e quanto tempo levará – para comunicar. Uma boa estratégia é pensar no programa de mudança como um produto e comunicá-lo, primeiramente, aos influenciadores internos e externos da organização e, em seguida, divulgar nas redes.

  1. Como tomar decisões durante a transformação digital

Não importa o quão bem um esforço de transformação é projetado, haverá surpresas e imprevistos. Para lidar com essa realidade, o CEO e a equipe de líderes precisam criar regras de governança para permitir correções de curso inevitáveis. Check-ins freqüentes – pelo menos semanalmente – com líderes seniores devem ser planejados para avaliar os esforços de digitalização e instituir mudanças, se for necessário.

Leia mais em: http://www.mckinsey.com/business-functions/digital-mckinsey/our-insights/the-seven-decisions-that-matter-in-a-digital-transformation?cid=reinventing-soc-lkn-mip-oth-1702&kui=hIlsgA_mXFLrV018_0o9Cg