As forças de trabalho multigeracionais estão ansiosas por recursos de aprendizagem velozes e efetivos para aprimorar suas habilidades e talentos. E, seguindo na mesma direção, o setor de Educação Corporativa está em constante evolução, oferecendo cada vez mais possibilidades em treinamento e desenvolvimento. Porém, o profissional de Recursos Humanos, muitas vezes, não sabe onde concentrar seus esforços e investimentos, de forma a alocar recursos da maneira mais efetiva.

Para auxiliar as empresas nessa empreitada, selecionamos 5 tendências em Educação Corporativa que certamente permanecerão relevantes durante todo o ano de 2017, com efeitos duradouros e positivos sobre as organizações e seus colaboradores.

Estas tendências não são mais apenas uma teoria sobre o futuro das ações de T&D – são um entendimento prático da forma como aprendemos hoje. Se você quer que sua organização esteja atualizada com o que há de mais inovador, fique atento a estes 5 pontos que vem moldando o mercado de Educação Corporativa:

1. Experiential learning – o aprendizado da vida real
Para fazer a ligação da teoria com a prática, muitas empresas estão promovendo atividades “do mundo real”, como simulações baseadas em tarefas do cotidiano do colaborador. Desta forma ele pode testar seus conhecimentos e, quando encontrar o mesmo obstáculo em sua rotina, terá um nível de stress reduzido, pois já enfrentou e superou esse problema na simulação.

O experiential learning – aprendizado experiencial – combina atividades imersivas, que imitam os desafios do mundo real, a uma discussão, que conecta as lições aprendidas com a realidade no local de trabalho.

2. O uso de webinars para treinamento e desenvolvimento
Os webinars já estão no mercado há algum tempo. Mas muitas organizações vêm utilizando esta ferramenta para iniciativas de desenvolvimento criativas e inovadoras que duram vários dias e combinam, por exemplo, treinamentos online, palestras de especialistas convidados, jogos e espaços para discussão e colaboração. Dica: lembre-se de gravar os eventos para que outros colaboradores possam acessá-los posteriormente!

3. Curadoria de conteúdo para aprendizagem
Basicamente, este é o processo de selecionar informações na internet e apresentá-las em uma nova “embalagem”, que gere mais significado e facilite a apreensão daquele conhecimento. Esta ação pode ser utilizada como apoio ou parte de atividades formais de aprendizagem. Trata-se de uma iniciativa que incentiva a criação de conteúdo e colaboração por parte dos usuários – que terão o controle da experiência para customizar e reconfigurar os assuntos sobre os quais querem aprender.

4. Crescimento exponencial da gamificação
Jogos tornam a aprendizagem divertida. E quando você adiciona a eles o elemento social – a competição – promove nos colaboradores um nível superior de foco e engajamento, fazendo com que os conteúdos do treinamento sejam absorvidos com mais facilidade. Segundo pesquisas, a atual indústria da gamificação do e-learning superou a marca de 3 bilhões de dólares no ano passado – e em 2017 certamente veremos um aumento desse número.

5. O domínio do mobile
Segundo pesquisa realizada pelo Global Workplace Analytics, um profissional passa menos de 50% de um dia de trabalho em sua mesa. Esta é apenas uma das razões pelas quais a aprendizagem mobile é mais relevante do que nunca. Programas de treinamento e desenvolvimento podem ser entregues em dispositivos mobile, em qualquer local do planeta, e ainda contar com uso de tecnologias de ponta, como a geolocalização.

Ao fornecer a seus colaboradores o treinamento just-in-time que eles necessitam, encorajá-los à colaboração e ao mesmo tempo facilitar a aplicação desses novos conhecimentos e habilidades no mundo real, como resultado, sua organização terá equipes mais satisfeitas no trabalho e o departamento de RH terá um melhor retorno do seu investimento.

Referências:

8 Corporate eLearning Trends For 2017 – eLearning Industry

Drive Innovation with Experiential Learning – CLO Media

eLearning Trends And Predictions For 2017 – eLearning Industry