Considerando que o atual contexto de transformação digital está provocando mudanças sem precedentes nos negócios e, a cada dia, aumenta a pressão por maior eficiência operacional, maior agilidade, inovação e competitividade, a demanda por líderes com mentalidade ágil, digital, à frente do seu tempo e a capacidade de inspirar, mobilizar e desenvolver pessoas, nunca foi maior.

Com tudo isso, é natural que os novos líderes de hoje tenham uma trajetória difícil, com obstáculos complexos e às vezes contraditórios pela frente. Por isso, conhecer os principais desafios que os futuros gestores enfrentarão é o primeiro passo para realizar uma transição mais ágil e efetiva.

1. Mudança de foco: de especialista para gestor
Acostumados a investir seu tempo na realização de uma determinada tarefa, a maioria dos líderes de primeira viagem têm dificuldade em entender a mudança de papel – e de atribuições – do seu novo cargo. Esta passagem requer uma transformação profunda, na qual os indivíduos precisam reaprender a pensar, sentir e avaliar de acordo com as novas responsabilidades, sendo essa mudança no foco e de mentalidade um dos processos mais desafiadores da transição. 

2. Gestão do tempo
Gestores de primeira viagem precisam aprender a realocar seu tempo não só para completar o trabalho que lhes foi designado, como também para ajudar os outros a desempenhar o próprio trabalho efetivamente. Eles precisam fazer uma troca: em vez de executar o trabalho devem conseguir que o trabalho seja realizado pelos outros. Além disso, precisarão dedicar tempo para reuniões, feedbacks, networking, entre outras responsabilidades que não tinham até então.

3. Aquisição de novas competências
Uma das primeiras coisas que o novo gestor descobre é que assume um papel mais complexo do que imaginava e que as habilidades que o levaram até ali e que renderam sucesso como colaborador individual, são bem distintas daquelas que o fará ter sucesso na nova posição. Adaptabilidade, autoconsciência, capacidade de se comunicar, resolver conflitos e formar equipes de alta performance são apenas algumas das competências que os novos líderes precisarão adquirir.

4. Expectativa x Realidade
Um novo gestor normalmente chega ao posto com ilusões e expectativas sobre o que significa ser chefe. Baseado em mitos, como o da autoridade e do poder de seu cargo, é levado a negligenciar responsabilidades e colocar em risco o sucesso na nova posição. Nesse processo, o autoconhecimento e a compreensão das principais atribuições são essenciais para que a transição de carreira seja bem-sucedida.

5. Gestão de pessoas
O maior desafio dos novos líderes é descobrir como fazer a gestão e o desenvolvimento de pessoas com excelência e alta performance. Mesmo um líder extremamente inspirador pode se perder nas ações de Gestão de Pessoas – e isso vai além das tarefas administrativas com o RH. Vale lembrar que a força de trabalho já não é mais a mesma, e a expectativa do time muda de acordo com as inovações e mudanças na sociedade. Cada dia é mais desafiador reter e desenvolver talentos e garantir alto desempenho.

Baixar Agora!