A mistura de métodos de ensino tradicionais e inovadores e a combinação da aprendizagem online e presencial é a base do ensino híbrido, modelo que vem levantando profundas questões sobre o futuro da aprendizagem. E um dos primeiros passos para adentrar neste modelo é a utilização do conceito flipped classroom ou sala de aula invertida, já bastante popular.

Tecnologias educacionais e atividades práticas de aprendizagem são os dois componentes-chave da sala de aula invertida. Aqui, a ideia central é: a apresentação do conteúdo e instruções, que antes era realizada em sala de aula, é feita em casa, de forma online. Já a prática – lição de casa e resolução de problemas – vai para a sala de aula, onde o professor pode guiar e orientar os estudantes. Ou seja, se antes o professor era um sábio no palco, agora ele é um guia, lado a lado com os alunos.

Confira 4 benefícios da sala de aula invertida:

1 – Os alunos têm mais controle

A flipped classroom permite aos estudantes aumentar o controle sobre sua aprendizagem, pois podem aprender no seu próprio ritmo. Eles podem pausar ou rever vídeos, anotar dúvidas e discuti-las posteriormente com professores e colegas.

2 – Promove a aprendizagem centrada no aluno e colaboração

A sala de aula invertida permite que o tempo de aula seja usado para dominar habilidades através de discussões e projetos colaborativos. Isso encoraja os alunos a ensinar e aprender conceitos uns dos outros com a orientação de seus instrutores. Ao permitir que os estudantes participem de sua própria aprendizagem, eles passam a adquirir não apenas conhecimento, mas também confiança. Além disso, os professores podem identificar mais facilmente erros na aplicação dos conceitos e estão mais disponíveis para uma interação individual.

3 – Lições e conteúdos ficam mais acessíveis

Os conceitos ficam disponíveis para acesso quantas vezes forem necessárias, de qualquer lugar e a qualquer momento. Alunos que, por qualquer motivo, perderam uma aula, podem rapidamente recuperar o conteúdo disponibilizado em vídeos online. Isso também dá aos professores e instrutores mais flexibilidade.

4 – Pode ser mais eficiente

Uma vez que a flipped classroom limita a carga de trabalho externa a vídeos e conteúdos mais curtos e traz a prática para dentro da sala de aula, alunos e professores otimizam o tempo e podem se concentrar em seus interesses – dentro e fora da escola.

A Clintondale High School, na região de Detroit, EUA, adotou o modelo de sala de aula invertida. Os professores passaram a criar três vídeos por semana, com duração de 5 a 7 minutos, para que os alunos assistissem em casa ou na própria escola (caso não tivessem acesso à internet). Na sala de aula, o tempo era aproveitado com a realização de laboratórios ou atividades interativas para ilustrar os conceitos aprendidos. Com isso:

  • Os estudantes passaram a receber feedback instantâneo: os professores têm mais tempo para ajudar os alunos e explicar conceitos em que tenham dificuldade.
  • Os estudantes não se sentem mais frustrados como antes: muitos alunos não completavam a lição de casa por terem dúvidas – que geravam o sentimento de frustração. Trabalhar as atividades em classe minimiza essa questão.
  • Os professores podem revisitar conceitos que geraram dúvidas: após assistir aos vídeos, os alunos anotam suas questões para esclarecê-las com os professores individualmente.  

Os resultados:

Antes da flipped classroom: 50% dos calouros tinham notas baixas em inglês e 44% em matemática. Foram reportados 736 casos de disciplina em um semestre.

Após a flipped classroom, esses números caíram consideravelmente: apenas 19% dos calouros tiveram notas baixas em inglês e 13% em matemática. Foram reportados 249 casos de indisciplina em um semestre.

Com o aumento do acesso das pessoas às tecnologias e a disponibilidade de vídeos online, o caminho para esse conceito vem sendo rapidamente construído. Se em 2007, a quantidade de adultos que assistiram a um vídeo educacional online era de 15%, em 2010 esse número dobrou para 30% dos usuários da internet.

A flipped classroom é a entrada para um ensino mais personalizado com melhor uso do tempo. Os defensores deste modelo sugerem que ele pode maximizar o tempo que os professores têm disponível para cada aluno e permitir que esses profissionais atuem mais como guias e não como instrutores.

Referências:

10 Pros And Cons Of A Flipped Classroom – Teach Thought

Flipped Classroom – Knewton Infographics

The Flipped Classroom Model – Khan Academy

What Is A Hybrid Classroom? – World Economic Forum